Olá!!!!!

Você está entrando num mundo de sensações poéticas, lembre-se, tudo o que você possa vir a sentir será de sua inteira responsabilidade.

PHOENIX

PHOENIX

domingo, 6 de junho de 2010

Poesia - Cláudio Talesman - Desbotado

 
 
Desbotado estou.
Olhe as cores lá fora!

Desbotado,

Minha cor me deixou.

Debotado estou.

Meu coração vermelho não é mais.


 
 
 
Desbotado,
O azul da tristeza derramou.

Desbotado estou.

Perdi a pureza do branco.

Desbotado,

Cadê a cor alegre do meu encanto?

Desbotado estou.

Só me resta o cinza pra chorar.
 
E coitado de mim,
Todo o restante, que havia desbotado,
Escurecerá.

E para quem chorar as lágrimas cinzentas?

Ninguém está disposto a me ouvir mesmo.
 
Pois perdi minhas cores.
E pouco a pouco,
Me transformo em desvanecido impregnante.
 
(

Um comentário:

SMM disse...

Muito interessante teu blog! Se puder me visite, http://sindromemm.blogspot.com